Please assign a menu to the primary menu location under menu

Cuidados da CasaDecoraçãoEstilo de Vida

Modelos de jardim: confira 4 tipos para áreas internas

modelos de jardim

Trazer elementos da natureza para a decoração interna da casa é uma tendência que veio para ficar, mesmo nas casas e nos apartamentos de tamanho reduzido. Pensando nisso, preparamos um conteúdo que traz a lista dos principais modelos de jardim. Confira abaixo!

1. Jardim de inverno

Os modelos de jardim de inverno surgiram nos países onde o inverno é rigoroso, em que as ações do tempo dificultam o cultivo de plantas e flores. Nesse cenário, a alternativa foi levar um pouco de terra para os espaços protegidos dos fortes ventos.

O resultado foi a criação de modelos de jardim anexados às residências, seja em sala de estar, corredores, varandas e até mesmo embaixo da escada. Dessa maneira, passou a ser possível aproveitar a beleza de plantas e flores sem os danos do frio rigoroso.


Embora seja mais popular em países de baixa temperatura, no Brasil, o jardim de inverno tem seus adeptos. Esses modelos de jardim são parcialmente fechados nas laterais e costumam contar com uma iluminação natural e zenital (quando a luz vem do topo). Sendo assim, é comum investir em uma claraboia nesse tipo de espaço.


Se não quiser grandes reformas, aproveite espaços que já recebem luz natural, como corredores ou varandas. Também é possível criá-lo em um canto da sala de estar ou um espaço ocioso embaixo de escadas. Em ambos, a dica é apostar em uma parede transparente, por exemplo, de vidro, acrílico ou policarbonato.

2. Jardim vertical

Para quem não tem muito espaço disponível na parte interna da casa, os modelos de jardim vertical são boas apostas. Conhecidos também como “parede verde”, os arbustos são fixos nas paredes e não demandam espaço no piso, o que contribui com a circulação.

Outra maneira comum de criá-lo é utilizar caixotes de madeira com pequenos vasos de plantas, flores e até mesmo hortaliças. Mais versáteis que o tipo anterior, os verticais são modelos de jardim para casas e apartamentos e podem ser criados tanto na parte interna quanto na externa.

3. Jardim moderno

modelos de jardim - Modelos de jardim: confira 4 tipos para áreas internas

Para quem deseja trazer os elementos da natureza para dentro de casa, mas sem abrir mão das características urbanas de uma decoração, os modelos de jardim modernos são excelentes pedidas. Neles, além dos vasos de plantas e folhas, os móveis para jardim também integram a decoração com protagonismo.

Nesse caso, a dica é apostar em móveis que possuem cores neutras, como branco e cinza ou até mesmo preto. Além disso, é válido que eles tenham acabamento em linhas retas. Outra dica é apostar em um projeto de iluminação que pode ser criado por meio de luminárias, arandelas, iluminação indireta com gesso e muito mais.

5. Jardim rústico

Quando o objetivo é apostar em uma decoração totalmente focada nos elementos da natureza, o jardim rústico é uma excelente fonte de inspiração. Como o anterior, esse modelo aproveita a presença de móveis (como mesas de centro e bancos). A diferença está no revestimento dos itens. Se, no estilo moderno, é interessante que eles tenham cor neutra, nesse, o acabamento em madeira é o grande protagonista.

Para quem deseja investir em um modelo de jardim pequeno com características rústicas, a varanda pode ser uma ótima pedida. Em uma das paredes, fixe caixotes e prateleiras de madeiras (imitando um jardim vertical) e posicione os vasos.

Se houver espaço suficiente, aposte também em um vaso médio ou grande de uma planta que você goste. Para finalizar, invista em uma pequena mesa redonda com dois bancos de madeira. Assim, é possível criar um cantinho que tenha a natureza como protagonista.

Como montar um jardim em casa?

Seja em um modelo de jardim simples ou um mais rebuscado, como o de inverno ou o moderno, em qualquer situação, é importante estar atento a todos os cuidados necessários e os detalhes extras que farão a diferença em sua montagem.

O primeiro passo é decidir o tipo de jardim e o local da casa onde ele será criado. Depois, é preciso elencar os tipos de plantas desejados e os cuidados necessários para cada uma delas. O próximo passo é listar todos os itens que devem ser comprados, como vasos, plantas, mobílias e objetos de iluminação, por exemplo.

Por último, analise também se é preciso contar com a ajuda profissional de um paisagista ou não. Seguindo esse roteiro básico, é possível fazer uma escolha mais assertiva no que diz respeito ao cultivo, além de manter os gastos dentro do orçamento previsto.

Leave a Comment